Depois de 155 jogos com a camisa alvinegra, de 2016 até este momento, o “xerife” Joel Carli dá adeus ao clube e, como torcedor, desejo toda felicidade e sucesso para ele. Não se pode deixar de reconhecer a forma respeitosa como ele tratava o clube e como honrava e defendia a camisa alvinegra quando estava em campo.


 Visando a temporada de 2016, o Botafogo contratou, em dezembro de 2015, um zagueiro argentino até então desconhecido. Tratava-se de Joel Carli, que tinha 29 anos e atuava pelo Quilmes da Argentina.
 Ele chegou e logo em seu primeiro ano colaborou para que o clube se classificasse para a Libertadores de 2017. O início de Brasileiro não foi tão bom para o argentino, que estreou na competição na 2ª rodada, diante do Sport, jogo em que se contundiu. Ele retornou a campo pelo Brasileiro somente na 16ª rodada, exatamente em momento que o time começou a engrenar. Nessa campanha pelo Brasileiro de 2016, nas 16 rodadas que o xerife esteve em campo, a equipe alvinegra venceu nove partidas, empatou três e foi derrotada em quatro, com aproveitamento de 62,5%, maior que o aproveitamento do próprio time no campeonato, que foi de 51,7%. Tendo terminado na 5ª colocação, o clube conquistou uma vaga na Libertadores de 2017.


 Na campanha da Libertadores em 2017, o alvinegro disputou 14 partidas e chegou até às quartas de final, com o xerife tendo ficado de fora dos três primeiros jogos e participado dos 11 seguintes, tendo sido importante para o time avançar de fases. Um detalhe é que, embora fosse um jogador que recebia muitos cartões, nos 11 jogos pela Libertadores recebeu apenas um amarelo.


 Fatores negativos do zagueiro nesse período de clube foram as contusões que várias vezes o fez desfalcar a equipe, assim como os inúmeros cartões, igualmente o tirando de jogos, dessa vez por suspensões. Foram 58 cartões amarelos, mas expulsões foram apenas 3 nesse período de Botafogo, sendo uma delas no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil de 2017, que terminou 0x0, ficando dessa forma de fora do jogo da volta, quando acabamos derrotados por 1×0, o que mostra que fez falta.


 O zagueiro balançou as redes adversárias com a camisa alvinegra em seis oportunidades, sendo o gol mais importante e marcante aquele na final do Estadual de 2018, diante do Vasco, ao apagar das luzes, que possibilitou a disputa de penalidades e a conquista do título.
 Dos 155 jogos com a camisa alvinegra, 30 foram disputados em 2016, 49 em 2017, 39 em 2018, 31 em 2019 e mais 6 nesse 2020.
 Uma curiosidade sobre o desempenho de Carli com a camisa do Botafogo é que, geralmente, quando um clube em que o atacante Fred está atuando vai enfrentar o Glorioso, a imprensa logo destaca o fato do atacante ser carrasco do alvinegro, pelo número de gols que ele já marcou quando nos enfrentou. Pois bem, esse fato não ocorreu quando Carli esteve em campo, pois nesse caso o atacante passou em branco. Foi assim em duas partidas pelo Estadual de 2016, mais duas vezes pelo Brasileiro de 2017, uma pelo jogo de ida pela Copa do Brasil de 2017 e em duas partidas pelo Brasileiro de 2019. Nas outras vezes em que seus clubes se enfrentaram ou um ou outro não esteve presente em campo.


 Obrigado por tudo Joel Carli. Desejo sucesso!

Fonte: Nosso Colunista Opinião Botafoguense