Enquanto a diretoria do Botafogo realiza uma remodelagem do departamento de futebol, com impactos diretos no elenco profissional, as categorias de base ganham importância em meio a todo o planejamento, tanto na integração ao grupo principal quanto para novas “fontes de renda”.

O Alvinegro anunciou, ontem (12), a assinatura do primeiro contrato profissional de Matheus Nascimento, de 16 anos, considerado uma das principais promessas do Glorioso. Há algumas outras conversas neste mesmo molde em curso, que podem ser concretizadas em breve, como no caso de João Vitor, o Fubá. Tais jogadores são ativos que podem, em um futuro próximo, render boas quantias aos cofres do clube, que atravessa uma crise financeira.

Além disso, com a saída de nomes mais experientes — o zagueiro Joel Carli já se despediu e o volante Cícero pode ter o mesmo destino —, o Alvinegro aposta em algumas pratas da casa para a continuidade da temporada. O próprio técnico Paulo Autuori é um entusiasta do uso de jovens.

Nas últimas semanas, a cúpula conseguiu estender os vínculos dos zagueiros Marcelo Benevenuto e Kanu, e do volante Caio Alexandre, crias do clube que estão tendo oportunidades no time profissional.

Recentemente, Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê gestor do futebol, salientou a importância que as categorias inferiores têm tido no Botafogo nos últimos anos.

“O Botafogo sempre valorizou muito sua base. A base, aliás, tem nos salvado nestes anos difíceis de penhoras. A venda de alguns jogadores, como Igor RabelloMatheus Fernandes, outros jovens que saíram para Arábia no final do ano passado. Acabamos de renovar contratos importantes como KanuMarcelo [Benevenuto]Luís Henrique e Caio Alexandre“, disse em entrevista ao “Canal do TF”.

Marcinho e Fernando podem sair sem custo

Por outro lado, o Alvinegro pode perder os laterais direitos Marcinho e Fernando, crias do clube, em breve. Marcinho, que chegou a ser convocado para a seleção brasileira pelo técnico Tite, não chegou a um denominador comum com a diretoria para uma renovação. O jogador, inclusive, está no radar de alguns clubes, como o Corinthians.

A situação de Fernando é um pouco diferente. Perto do fim do atual vínculo e podendo assinar pré-contrato com outra equipe a partir de junho, o atleta interessa a um grande clube da Europa. O Porto tem como objetivo leva-lo para equipe B e fazer uma transição natural para o elenco principal. Evidentemente que o cenário agrada em cheio Fernando.

O jogador gostaria que o Botafogo fosse recompensado, mas tem a informação que a transação só acontecerá caso seja um jogador livre no mercado da bola. Assim, não deverá renovar com o Alvinegro para abrir caminho para os portugueses.

Fonte:UOL