Paulinho Boracini aproveita oportunidades e ganha espaço no Botafogo

Paulinho Boracini aproveita oportunidades e ganha espaço no Botafogo

Último jogador a ser contratado pelo Botafogo, Paulinho Boracini chegou na metade da pré-temporada e vem ganhando espaço no elenco de Léo Figueiró. Com médias de 20 minutos em quadra e 5 assistências, o armador já começa a mostrar para a torcida alvinegra seu talento, liderança e experiência, sendo importante nas vitórias sobre Niterói e Flamengo. Em entrevista, Boracini falou sobre os primeiros passos em General Severiano, as expectativas para a temporada e o caminho para chegar ao título da Liga Sul-Americana, uma vez que conquistou a Liga das Américas quando defendia o Pinheiros.

ADAPTAÇÃO

- Tá ótima! Fui recebido de braços abertos, estou conhecendo e ganhando entrosamento com os jogadores. O sistema de jogo é bem complexo, o Léo sempre traz novidades e eu estou pegando aos poucos. Começar o campeonato também tem sido importante, o time fez três bons jogos, botou muita coisa em prática e eu pude ter as primeiras experiências como jogador do Botafogo. Estou fazendo de tudo para melhorar e tirar o "prejuízo" de ter chegado já com o início da pré-temporada.

SISTEMA

- Quando você tá de fora ou jogando contra, não percebe como tudo funciona, mas no dia a dia vai entendendo o que é o sistema do Léo. Não é um jogo cantado pelo armador ou que os quatro jogadores apenas esperam um tomar a decisão da jogada, é uma movimentação intensa, onde cada batida de bola, passe ou bloqueio te dão inúmeras opções de resposta. Pra mim é novidade e uma motivação à parte.

OBJETIVOS

-  A pressão faz parte do esporte, e como o Botafogo teve grandes resultados ano passado, a expectativa automaticamente passa a ser de evolução. O pensamento compartilhado por todos aqui dentro é de finais e títulos, de conseguir algo a mais, buscar o que faltou na última temporada. 

EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL 

- Esses campeonatos são ótimos para os jogadores, clubes e torcidas. Dentro da quadra, é tiro curto e o seu momento vai prevalecer muitas vezes. Uma sequência de vitórias, um bom basquete praticado nas últimas semanas, tudo que possa dar confiança ao time é essencial num torneio como a Liga Sul-Americana. O time tem que tá 100% preparado, no auge, pronto pra jogar três, quatro dias em sequência na sua melhor forma e sem deixar cair. O campeonato pode te proporcionar uma chave com um jogo tranquilo e outro muito pegado, mas você tem que saber adminstrar isso para não deixar o ritmo de um jogo mais fácil interferir no jogo difícil, e nem para se deixar levar por um resultado positivo sobre um time forte. Quem chegar mais saudável fisicamente, com uma forma tática e técnica bem ajustada e psicologicamente maduro, tem tudo pra fazer uma grande competição. Você tem que enfrentar todos os jogos como possíveis finais, não é fácil, mas é o caminho.

FLAMENGO 

- Foi meu primeiro clássico, no pré-jogo deu pra pereber que seria diferente, intenso e físico. Fizemos uma grande partida, abrimos uma vantagem considerável, eles chegaram, mas conseguimos fechar. Até ficamos com uma sensação de que poderíamos ter vencido com mais tranquilidade, mas isso que faz o basquete ser gostoso. Enquanto o cronômetro não zerar, você tem chance. Sexta-feira tudo muda! É jogo na casa deles, com a torcida deles e uma atmosfera diferente. É ter psicológico mais uma vez para saber levar o jogo, fazer a leitura da arbitragem, do que o Flamengo vai tentar fazer na quadra e buscar a vitória para garantir o mando na final.

Botafogo e Flamengo voltam a se enfrentar na próxima sexta-feira (13), às 20h, no Tijuca, com torcida única do adversário. Em caso de vitória, o Alvinegro confirma o mando de quadra para a decisão do Campeonato Estadual.

 

FONTE; SITE DO BOTAFOGO