Manoel Renha, Para trazer um jogador meia bomba de fora é melhor investir no atleta da base do Botaf

Manoel Renha: ‘Para trazer um jogador meia bomba de fora é melhor investir no atleta da base do Botafogo’

O jovem atacante Lucas Campos foi um dos destaques do Botafogo na vitória por 2 a 1 em cima do Athletico, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O jogador entrou no segundo tempo, deu velocidade ao ataque e sofreu o pênalti convertido por Diego Souza. Com a dificuldade financeira para contratar reforços no mercado, o Alvinegro vê internamente a chance de aproveitar seus jogadores revelados nas categorias de base. Para o diretor geral da base, Manoel Renha, esse é o caminho a ser seguido pelo clube.

– Até pela necessidade financeira, o Botafogo precisa olhar bem para dentro do clube e ver oportunidades. Para trazer um jogador meia-bomba de fora, é melhor investir no atleta da base. É do clube, mais barato, aposta. Jogador meia-bomba vem com valor elevado e às vezes não vai entregar. Lucas Campos entrou bem, Kanu teve segunda oportunidade e deixou boa impressão. Passa por isso, o banco tinha diversos jogadores da base, alguns vão performar, outros não, futebol não é ciência exata – disse Manoel Renha, que citou um exemplo.

– Marcinho hoje vive momento bom, evoluindo na posição, que não é a original dele, sempre foi atacante de lado. Tem um tempo necessário para evoluir e ir crescendo. A demanda e a pressão são maiores no futebol profissional, assim como a exigência, mas esse é o caminho que o Botafogo, em função das sérias dificuldades financeiras. Tem que apostar muito. Para trazer de fora, tem que ser titular incontestável, que chega para somar – completou o diretor da base.

Fonte:Rádio Tupi