Gabriel admite que não conhecia o Sol de América, mas prega respeito ao rival do Botafogo

 Gabriel admite que não conhecia o Sol de América, mas prega respeito ao rival do Botafogo


Zagueiro diz que time está focado primeiro no duelo com o Goiás, no próximo domingo, pelo Brasileirão: "Quem quer pensar grande, tem que pontuar fora"

A preparação do Botafogo para a segunda fase da Sul-Americana começou assim que definido o adversário em sorteio realizado nesta segunda-feira. O time já coleta dados sobre o Sol de América, rival da próxima quarta-feira, pouco conhecido no Brasil. O zagueiro Gabriel, em coletiva nesta terça, admitiu que não sabia muito sobre o clube paraguaio.

 

"Eu não conhecia muita coisa, mas é uma equipe que tem seus valores. Não chegaria nessa fase por sorte. Temos que entrar ligados, mas nossa cabeça está no Goiás primeiro", disse Gabriel.

 

- A gente está nessa competição para enfrentar qualquer equipe, temos que respeitar muito esse time. Com certeza tem grandes profissionais que fazem grandes trabalhos. Temos que ter o pé no chão, respeitar essa equipe.

O jogo de ida contra o Sol de América será no dia 22 de maio, às 19h15, em Assunção. A volta está marcada para o dia 29 de maio, no Nilton Santos, também às 19h15. Antes do time paraguaio, porém, o Botafogo enfrenta o Goiás, no próximo domingo, às 16h, no Serra Dourada, quando buscará sua primeira vitória longe do Rio no Brasileirão.

- Tivemos uma sequência boa, importante para o crescimento da equipe, para a restauração da confiança, para dar tranquilidade para o Barroca. Feliz pelas vitórias, mas temos um adversário difícil no domingo. Quem quer pensar grande, tem que pontuar fora. Com respeito ao Goiás, vamos buscar os três pontos - ressaltou Gabriel.

 

Veja outras declarações do zagueiro:

 

Time todo à disposição de Barroca

- Muito bom o treinador olhar pro elenco e ver que todos estão à disposição, essa disputa entre a gente é muito saudável. O reserva acaba treinando muito bem também para buscar sua vaga, o titular também. Eleva o nível de qualidade técnica, tática. Bom para o Barroca escolher, tomar a melhor decisão para o Botafogo.

Único jogo fora do Rio no Brasileiro, contra o São Paulo, o Botafogo perdeu...

- Naquela estreia era o início do trabalho, os resultados não são todos imediatos. Conseguimos evoluir, mas não criamos muitas oportunidades. Isso mudou. Estamos nesse processo de evolução, ele vem colocando a filosofia dele. Vamos para fazer um grande jogo, pressionar a saída de bola e ter controle.

A jogada trabalhada no gol contra o Fluminense passou pelos seus pés...

- Fruto de muito trabalho, méritos da equipe também, do companheiro que posiciona bem para achar o passe. Quando o Fluminense sobe para pressionar, sempre fica alguém livre, sabíamos disso, foi estudado. Fui feliz no passe.

 

FONTE; GLOBO.COM

 

 Gabriel analisa Sol de America, rival do Bota: 'Não conhecia muita coisa'
Zagueiro do Alvinegro afirmou que não possui informações sobre equipe paraguaia, próxima adversária na Sul-Americana, mas prega respeito pelo time

Após três vitórias consecutivas, o clima de paz reina no Botafogo. Depois do triunfo sobre o Fluminense, no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro, o Alvinegro foca as atenções para o duelo contra o Goiás, no próximo domingo. Nesta terça-feira, Gabriel afirmou, em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira, no Estádio Nilton Santos, destacou a felicidade pela fase vivida.

- Tivemos uma sequência boa, importante para o crescimento da equipe, para a restauração da confiança, para dar tranquilidade para o Barroca. Feliz pelas vitórias, mas temos um adversário difícil no domingo. Quem quer pensar grande, tem que pontuar fora. Com respeito ao Goiás, vamos buscar os três pontos

Além do Brasileirão, o Botafogo vai começar a pensar novamente na Copa Sul-Americana. Na última segunda-feira, foi definido, após sorteio, que o Alvinegro vai enfrentar o Sol de America, do Paraguai, na segunda fase.

- Eu não conhecia muita coisa, mas é uma equipe que tem seus valores. Não chegaria nessa fase por sorte. Temos que entrar ligados, mas nossa cabeça está no Goiás primeiro. A gente está nessa competição para enfrentar qualquer equipe. Com certeza tem grandes profissionais que fazem grandes trabalhos. Temos que ter o pé no chão - afirmou Gabriel.

Na vitória sobre o Fluminense, Gabriel se destacou, além dos cortes na área, pela capacidade de trocar passes. Dos pés do zagueiro, a jogada do gol de Alex Santana nasceu, a partir de um passe vertical, na região do meio-campo.

- Fruto de muito trabalho, méritos da equipe também, do companheiro que posiciona bem para achar o passe. Quando o Fluminense sobe para pressionar, sempre fica alguém livre, sabíamos disso, foi estudado. Fui feliz no passe - analisou o defensor.

FONTE; LANCE