Protagonista no Botafogo, Erik abre espaço para Diego Souza, Ele está ganhando uma família

 Protagonista no Botafogo, Erik abre espaço para Diego Souza, Ele está ganhando uma família


Principal nome do elenco em 2019, atacante não vê problemas em dividir holofotes com o reforço: ''Procuro sempre dividir as atenções com todos os companheiros''

 

Erik é o principal xodó da torcida do Botafogo em 2019. Mas o artilheiro do time na temporada com seis gols vai precisar dividir esse posto a partir do próximo fim de semana com a maior contratação recente do clube: Diego Souza. Nada que preocupe o camisa 11, aliás. Para ele, uma vitória do Alvinegro vale mais do que qualquer desempenho individual.

 

- Independente do destaque individual de cada partida, no final vamos sempre valorizar todo o grupo. O que mais me deixa feliz é sair de campo vitorioso. Independe de quem seja o melhor em campo. Tenho um pai apaixonado pelo clube, eu me identifiquei bastante também. Estamos ganhando um grande jogador e ele (Diego Souza) está ganhando uma família - frisou.
 

O próximo desafio será no domingo, contra o Fluminense, no Maracanã. Para seguir vivo na luta pelo bicampeonato estadual, o Botafogo sabe que precisa vencer a Taça Rio. Faltando três rodadas para o fim da fase de classificação do segundo turno, uma vitória no clássico é essencial.

- Temos jogos de extrema importância pela frente. Estamos trabalhando e evoluindo. Criar identidade em campo. O mais importante é vencer, não o gol do Erik. Quero títulos na minha carreira.

Confira outras respostas do atacante:

 

  • Desempenho em 2019

 

- Está sendo um início muito especial. Não só para mim, mas para todos que estão envolvidos no trabalho. Fico muito feliz. Me identifiquei com o clube, isso me deixa confiante e feliz. Vivo intensamente cada momento para dar o meu melhor em cada jogo.

 

  • Diego Souza

 

- Atleta de alto nível, que vestiu a camisa de grandes clubes, até da Seleção. Diego Souza pode contar comigo e com todo o grupo. Somos uma família. Acredito que ele vai ajudar muito a gente. Mas quem decide a forma dele jogar é o Zé.

 

  • Opção pelo Botafogo

 

- A partir do momento que tomei a decisão de estar aqui, mesmo que não desse certo em campo eu seguiria acreditando no projeto que o Zé Ricardo e o Anderson Barros me apresentaram. O carinho da torcida me fez voltar mais motivado ainda. Temos uma caminhada longa, mas está dando certo. Vamos passar por momentos difíceis, mas vamos passar juntos e vamos conquistar os objetivos. Quero ganhar algo grande pelo Botafogo.

 

  • Perseguição da torcida a alguns jogadores

 

- É um assunto muito delicado. Já passei por isso na minha carreira. Estamos sujeitos a vaias. Somos cobrados como em qualquer profissão. Meu papel é de apoiar meu companheiro. Quando percebo que alguém está sendo vaiado, procuro ajudá-lo. Como aconteceu com o Marcinho. Não me cansei, todo tempo batia palma para ele. No segundo tempo ele foi feliz dando a assistência para o Kieza, que também vinha sendo criticado. Alguns jogadores que eles acharem que não estão jogando como eles queriam, podem ter certeza que ali dentro a gente se cobra. E esses jogadores são os que mais trabalham.

 

  • Reforços mudam o patamar do time?

 

- Começamos o ano com muita dificuldade. Jogadores chegando, outros saindo. O grupo era muito jovem. Evoluímos no mata-mata e fomos ganhando corpo. Agora chegaram jogadores de qualidade como Cícero e Diego Souza. Só quem tem a ganhar é o Botafogo. Estamos ganhando espaço com a chegada desses reforços.

 

  • Busca pela vaga na semifinal do Carioca

 

- Temos jogos de extrema importância pela frente. Estamos trabalhando e evoluindo. Criar identidade em campo. O mais importante é vencer, não o gol do Erik. Quero títulos na minha carreira.

 

  • Fluminense

 

- É um clássico, sempre é especial, definido em detalhes. O Diniz eu conheço o trabalho dele, de jogar contra. Vem em crescente muito grande, da nova geração como o Zé Ricardo. Acredito que vai ser um grande jogo, estamos preparados e trabalhando para fazer uma grande partida. A vitória é o que mais nos interessa.

 

  • Corrida de kart do elenco (Erik ficou em último lugar)

 

- Não posso mostrar muito meu potencial no Kart, me deram o carro errado, tenho o direito de reclamar. Me fecharam na largada e é importante largar bem, né? (risos). Mas tenho que continuar rápido dentro de campo. Mal chegou e o Diego Souza já estava na resenha, isso é muito legal.

FONTE: GLOBO.COM

 Erik explica último lugar em kart e realça clima dos atletas no Botafogo
Atletas do elenco se reuniram para fazer uma corrida e atacante foi o pior colocado entre eles; apesar disso, atleta soube reconhecer bom ambiente no clube de General Severiano
Após se recuperar no Campeonato Carioca, o Botafogo também parece viver uma fase positiva fora de campo. Na noite da última quarta-feira, alguns dos atletas, incluindo o recém-contratado Diego Souza, se encontraram para fazer uma corrida de kart. Entre eles estava Erik, que explicou, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, sobre a última colocação e elogiou o clima entre todos.

- Não posso mostrar muito meu potencial no Kart, me deram o carro errado, tenho o direito de reclamar. Me fecharam na largada e é importante largar bem, né? (risos). Mas tenho que continuar rápido dentro de campo. Mal chegou e o Diego Souza já estava na resenha, isso é muito legal - brincou.

Desde que chegou, Diego Souza é um dos centros da atenção no Botafogo. O atacante foi recebido com festa pela torcida, que apareceu em bom número na sede em General Severiano. Erik destacou que o recém-contratado vai ser importante tanto dentro quanto fora de campo.

- Atleta de alto nível, que vestiu a camisa de grandes clubes, até da Seleção. Diego Souza pode contar comigo e com todo o grupo. Somos uma família. Acredito que ele vai ajudar muito a gente, mas quem decide a forma dele jogar é o Zé - afirmou.

Após um início irregular, o Botafogo ter reencontrado o caminho das vitórias e, por estar em uma posição ruim na classificação geral do Estadual, precisa ser campeão da Taça Rio para se garantir na semifinal da competição. A próxima partida será contra o Fluminense, no domingo, às 19h, no Maracanã.

- Começamos o ano com muita dificuldade. Jogadores chegando, outros saindo. O grupo era muito jovem. Evoluímos no mata-mata e fomos ganhando corpo. Agora chegaram jogadores de qualidade como Cícero e Diego Souza. Só quem tem a ganhar é o Botafogo. Estamos ganhando espaço com a chegada desses reforços - reforçou.

FONTE: LANCE