Jean ou Bochecha? Zé Ricardo possui diferentes opções à frente da defesa

 Jean ou Bochecha? Zé Ricardo possui diferentes opções à frente da defesa
Mesma posição, diferentes características: Zé Ricardo pode construir um time forte na marcação ou uma equipe que possui qualidade no passe desde o campo de defesa

A boa atuação de Gustavo Bochecha na vitória sobre o Madureira, na última segunda-feira, pode colocar uma dor de cabeça na cabeça de Zé Ricardo. O jovem volante foi um dos destaques do duelo, ditou o ritmo do meio-campo, mas não tem sua presença garantida, já que Jean, geralmente, é o titular da posição no clube de General Severiano.

Assim como Gustavo, Jean também vinha de bons momentos pelo Alvinegro. Zé Ricardo, até aqui, mostrou que sabe explorar as qualidades de ambos e os colocava como titular de acordo com as características do adversário. A ideia do treinador, portanto, é montar o meio-campo da equipe para 'responder' às características de quem enfrenta o Glorioso.

Quando o adversário é uma equipe que vai jogar com foco na defesa, de forma recuada, Zé Ricardo opta por Bochecha na equipe titular. O atleta oriundo da base é marcado pela qualidade técnica, que é usada para organizar as jogadas do Botafogo desde o campo de defesa e, assim, ser mais uma opção para furar a retranca. Contra o Madureira, por exemplo, a escolha foi bem sucedida.

Jean, por sua vez, aparece em campo quando o adversário do Botafogo busca, de algum jeito, propor jogo. O volante de 24 anos oferece mais marcação e proteção aos zagueiros, sendo mais um jogador que compõe função defensiva. Na temporada, o atleta foi utilizado, por exemplo, nos jogos contra o Defensa y Justicia, que gosta da posse de bola, pela Copa Sul-Americana.

'Teste de fogo' contra o Fluminense: quem escalar?
?O Botafogo 'respira por aparelhos' no Campeonato Carioca. Praticamente sem chances de chegar às semifinais por meio da classificação geral, a única forma do Alvinegro aparecer entre os quatro melhores clubes da competição é com o título da Taça Rio. Portanto, a partida diante do Fluminense é fundamental, já que o Glorioso, atualmente, ocupa a quarta posição do Grupo C do turno.

O Fluminense de Fernando Diniz se assemelha, em relação ao estilo de jogo, à equipe do Defensa y Justicia. Times que buscam controlar a posse de bola e, a partir disso, criar chances de gol, além de serem intensos nas duas partes do campo. Diante da equipe argentina, Zé Ricardo optou por Jean.

Dessa vez, porém, a situação vivida pelo Botafogo é diferente: por conta dessa necessidade de vitória para melhorar na classificação, é provável que a equipe busque propor jogo desde o começo da partida. Esse hipotético contexto é favorável a Gustavo, que pode aumentar a produção ofensiva do Alvinegro.

Seja com estratégia ofensiva ou defensiva, é fato que Zé Ricardo tem em mãos alternativas diferentes para a mesma função. O Glorioso jogará com o Tricolor pela primeira vez na atual temporada e o treinador, mais uma vez, terá que encarar uma equipe que possui qualidade técnica e sabe valorizar a bola.

FONTE: LANCE