Zé Ricardo confirma a volta de Jefferson para o clássico contra o Flamengo, Tem um simbolismo

 Zé Ricardo confirma a volta de Jefferson para o clássico contra o Flamengo, Tem um simbolismo
Goleiro, que não atua desde julho em um duelo no Maracanã contra o rival, ficará no banco

Além da vitória diante do Corinthians na última rodada, o torcedor do Botafogo ganhou um novo motivo para ir ao Estádio Nilton Santos, neste sábado. Sem atuar desde o dia 21 de julho, justamente em um clássico diante do Flamengo, pelo Brasileiro, Jefferson foi relacionado pelo técnico Zé Ricardo e será a grande novidade da noite, mas na reserva.

Mais cedo, o jornalista Renan Moura, da Rádio Globo, chegou a dar a informação em uma rede social. Depois, a confirmação foi feita pelo próprio treinador durante a coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira.

- Jefferson está relacionado. Retorno importante como líder e cara experiente. Certeza que vai agregar bastante. Estamos nos momentos finais para definir a escalação do Jean e do Kieza.

Na dividida com Paquetá, Jefferson sofreu um trauma no tórax, uma fratura da cartilagem tireoide, um edema nas cordas vocais e ainda perdeu dois dentes. O goleiro passou seis dias internado na Clínica São Vicente e precisou usar colete cervical por um bom tempo.

Questionado quem seria o goleiro titular, Zé Ricardo brincou com a situação:

 

- Fiquei sei lá quantas rodadas sem precisar responder essa pergunta (risos), mas joga o Gatito.

 

Confira os tópicos da coletiva:

Volta justamente contra o Flamengo
Coincidência de adversário. Para ele realmente pode ter um simbolismo, foi a última vez que esteve em campo. Quando não pode praticar o que a gente mais gosta, e foi um turno inteiro, é muito ruim para o atleta. Se tratando de um atleta com tanta representatividade, tem um simbolismo.

Mensagem de paz
Questão da violência, a gente faz apelo para os que estarão aqui e e estarão espalhados em bares, que entendam que o futebol, apesar de toda a importância. Parodiando Arrigo Sacchi (ex-técnico italiano), das coisas mais importantes, a menos importante é o futebol. Um colega nosso falou isso recentemente, acho que o Levir. Tomara que o pessoal curta o jogo. Esperamos que seja um grande jogo. Quando acabar o jogo, que todo mundo possa ir para casa com tranquilidade.

Provocações no futebol
Geralmente não entro nessa seara, acho que vocês convivem muito mais com rede social do que eu. As redes às vezes potencializam muito mais para o mal do que para o bem. Vivi muito tempo perto do Maracanã, convivi com Renato, Dinamite, Túlio Maravilha. Jogadores que promoviam o clássico com uma declaração muito legal, e a torcida entrava de uma forma muito legal. Os tempos mudaram, hoje as pessoas encaram tudo pela violência. Se eu fosse jogador hoje, eu não faria, porque isso pode gerar alguma coisa de ruim, já que a violência é algo muito latente na nossa sociedade. Um jogador pode ser mal-entendido pelo companheiro, a coisa ir para o campo e externar para a torcida. Provocação faz parte, mas hoje a interpretação é diferente.

Exemplos de provocações dos dois lados
Vinicius fez provocação, sei que não fez de maldade. Conheço um pouquinho ele. Assim como conheço o Luiz Fernando, e eu sei que ele não fez de maldade. Um tempo atrás não teria problema, mas hoje a interpretação é diferente.

O que do Fla mais preocupa a você?
Clube que vem passando por transformações, equipe que vem maturando, um elenco com muita qualidade e um técnico muito experiente. A preocupação é com todos. Se você se preocupa com Paquetá, sobra o Vitinho. Se você se preocupa com o Paquetá, sobra o Uribe. Não podemos deixar o Flamengo jogar o tempo todo, equipe muito ofensiva. Tem muita qualidade e talento. Se deixar o Fla confortável, vão criar oportunidades e nos deixar em perigo.

Flamengo é favorito?
Falar de favoritismo em clássico é complicado. Voltando ao contexto do Brasileiro, poderia falar que Flamengo é favorito, mas acredito que temos totais condições de tirar essa diferença com estratégia e com o apoio da nossa torcida, que vai lotar o estádio. O Botafogo terá muita concentração nessa partida.

Times sem grandes novidades
Botafogo e Flamengo não deve ter muita surpresa, porque conhecemos muito o adversário, e o Flamengo nos conhece muito. Acredito em um jogo agradável, porque o futebol também tem de entreter o público. E um jogo que seja definido em pequenas situações.

Sempre fez jogos amarrados contra o Flamengo por conhecê-los muito. Isso ajuda de que forma? 
Facilita a gente conhecer algumas coisas do adversário. Nesse caso específico, por ter trabalho com outros profissionais, pode ajudar. Mas chegaram outros grandes jogadores no Flamengo, outros jogadores cresceram muito após minha saída do clube. O time se fortaleceu ainda mais, não acredito que eu tenha mais informações do que essas para passar aos atletas. Tomara que a gente consiga amarrar o Flamengo, desamarrar o nosso time e produza para buscar o resultado.

Mais entrega
Nosso momento exige muita entrega, foi assim contra o Corinthians. Acho que a vitória veio muito pela entrega que todos tivemos.

Importância de pontuar
Fundamental somar pontos amanhã. Flamengo não joga de outra forma, joga para cima e tentando vencer dentro ou fora de casa. Equipe com muitos recursos. Dorival está invicto desde que chegou. Missão dura, mas quando começar o jogo, são 11 contra 11. Temos a confiança e a necessidade de vencer. Importante chegar logo numa pontuação que nos deixe sem possibilidade de embolo ali atrás.

O que representaria uma vitória?
No contexto do nosso campeonato, seria uma vitória que poucas equipes que lutam com a gente naquele setor obtiveram. Além de levar a gente para uma situação mais próxima do nosso primeiro objetivo para os próximos jogos.

Situação do Botafogo e número de pontos ideal para se salvar
Nossa situação é difícil, mas nosso compromisso, desde que cheguei, é deixar o Botafogo bem montado e classificar o time para uma competição como a Sul-Americana. Quando você faz um planejamento, algumas coisas não dão certo. Temos que tentar uma pontuação parecida com 44 ou 45 pontos. Estamos 100% focados no nosso trabalho e trabalhando jogo a jogo.

Volta de Luiz Fernando
Luiz vem em crescimento, acho que tem muito a evoluir na parte física e técnica. Vem mostrando certa versatilidade por jogar na faixa central do campo ou pelo lado. Além de ter muita personalidade, apesar de todo o jeito introvertido fora dele. É importante você ter um jogador que arrisca. Aumenta a responsabilidade e a pressão em cima dele. Mas funcionou muito bem sem ele no último jogo com o Léo, e isso aumenta muito a competitividade.

Com tantas lesões, agora você convive com retornos. Existe sorte ou azar no futebol?
Sorte ou azar fazem parte de tudo na nossa vida, mas você tem que estar preparado. Gatito volta na semana passada e faz uma defesa daquela. É o futebol operando, como já operou muitas vezes. Mas o trabalho te propiciar chegar ou se aproximar de situações. Não sei mensurar o quanto seria com todo mundo disponível. O Botafogo realmente sofreu, está muito abaixo do que esperávamos estar na tabela. Esses atletas voltando dão personalidade, um pouquinho mais de experiência, o que é tão importante nesse momento.

Crescimento de Rabello
Igor, desde que foi emprestado ao Náutico, retornou com muita força e personalidade e vontade que ele precisava. Já vem sendo efetivo há muito tempo, disputou Libertadores. Mostra crescimento não porque eu cheguei, mas sim pela forma que encara sua carreira. Ímpar na postura, e eu tenho certeza que coisas boas acontecerão na carreira dele, seja aqui ou fora. Ele merece. Merecimento na vida é tudo. Se ele tiver oportunidade de jogar num grande da Europa, ele tem se preparado para isso.

Fim da preparação
Terminamos a preparação hoje, acredito que construímos uma boa semana. Estamos numa situação em que precisamos vencer a partida. Temos que entrar em campo buscando os três pontos, que nos deixaria bem mais próximos do nosso primeiro objetivo.

Apoio da torcida 
A torcida precisa nos apoiar bastante. Com essa vibração da torcida, tenho certeza que o time vai responder em campo.

 

FONTE: GLOBO.COM

 Zé Ricardo vê equipe em condições de fazer bom clássico e conta com o apoio dos alvinegros 

Agora é concentrar e esperar a hora do jogo contra o Flamengo, no sábado, às 19h, no Estádio Nilton Santos. O Glorioso encerrou a preparação para o clássico em treino pela manhã fechado ao jornalistas. Na sequência o treinador Zé Ricardo concedeu entrevista coletiva e reforçou a confiança na sua equipe mesmo diante do rival em melhor momento na competição. Na 14ª colocação com 38 pontos somados, o Glorioso precisa da vitória para subir na tabela. Hora de novamente demonstrar a força da união entre time e torcida no Estádio Nilton Santos. 

- É fundamental para a gente somar pontos amanhã. Uma partida difícil, o Flamengo joga pra cima e tenta vencer dentro ou fora de casa. Uma equipe com muitos recursos e que vive um bom momento. Temos essa dura missão, mas quando começa o jogo são onze contra onze. Mais uma vez eu acho que a torcida precisa nos apoiar bastante como no último jogo para fazermos um jogo com essa vibração. No contexto do campeonato para nós seria uma vitória que poucas equipes que estão brigando conosco obtiveram. Matematicamente importante para ficarmos numa situação mais próxima do nosso primeiro objetivo. Falar de favoritismo em clássico é sempre complicado. Pelo momento poderia dizer que o Flamengo é favorito, mas acredito que temos totais condições com o Botafogo se doando ao máximo em campo, comprometido com a partida e com o apoio da nossa torcida - disse Zé Ricardo. 

Confira os demais trechos da entrevista coletiva do treinador Zé Ricardo:

ATENÇÃO TOTAL

- Sempre tivemos muita prudência. Não podemos deixar o Flamengo jogar o tempo todo, é uma equipe muito ofensiva. Se ficarem confortáveis na partida podem nos deixar em perigo. Dessa forma acreditamos que possamos estar mais próximos do nosso objetivo. 

DESAFIO NO ALVINEGRO

- Desde a chegada eu sabia que era um desafio grande, que não teria facilidade, mas o dia a dia me prova que, com a comissão técnica e o grupo trabalhador que temos nós podemos fazer coisas boas. A perda de alguns jogadores dificulta um pouquinho, mas faz parte. Sabemos que podemos render mais um pouquinho. 

DE OLHO NO RIVAL

- Um clube que vem passando por transformações, vem maturando e conta com um elenco de qualidade e treinador experiente. A preocupação é com todo elenco e temos que estar antenados. Fizemos uma boa semana de preparação e temos que ver todos os aspectos do jogo com muita entrega. Teremos que fazer ainda mais. 

UM PASSO DE CADA VEZ

- A situação é difícil, mas desde que cheguei aqui minha missão é deixar o Botafogo o mais forte possível, deixar um trabalho bem montado e classificar a equipe quem sabe para uma Sul-Americana. Muitas coisas acontecem durante o percurso que nos obrigam a mudar. A cada dia nós reforçamos o nosso compromisso de representarmos uma camisa gloriosa como a do Botafogo. Hoje a nossa situação é complicada e se ficarmos pensando em outras partidas nós saímos do foco maior, que é o próximo jogo. Essa partida exigirá de nós um alto nível de comprometimento e concentração. 

SORTE OU AZAR

- Acho que sorte ou azar fazem parte de tudo na nossa vida, mas temos que nos preparar. Quando se está preparado você tenta cercar-se de todos os conteúdos no dia a dia para que as coisas aconteçam mais próximos do que você pensa e essas coisas ficam um pouco de lado. Ter o Gatito voltando semana passada e aos 49 uma bola daquela... É o futebol operando. O trabalho te propicia se aproximar dessas duas situações. 

JEFFERSON RELACIONADO

- Engraçado, né. O Jefferson está relacionado para o jogo e quem vai começar será o Gatito. 

OUTROS TEMPOS

- Normalmente eu não entro nesse assunto. Vocês convivem mais com as redes sociais do que eu e sabem que elas potencializam as coisas mais para o mau do que para o bem. Vi jogadores que tinham essa questão de promover o clássico com uma provocação ou outra e as torcidas encaravam isso de uma forma legal. Mas as coisas mudaram, né. 

A CRESCENTE DE IGOR RABELLO

- Seria utópico dizer que teve um crescimento do Rabello com a minha chegada. Retornou do Náutico com muita rodagem e tem sido efetivo aqui desde muito tempo. Demonstra crescimento na sua carreira pela forma que a encara, extremamente profissional e ímpar na postura. Tenho certeza que coisas boas acontecerão com ele, trabalha. Certamente se tiver a oportunidade de ir para um grande europeu ele terá destaque, está se preparando para isso. 

LUIZ FERNANDO

- O Luiz é um atleta que vem crescendo e ainda tem muito a evoluir na parte física e técnica. Vem demonstrando uma certa versatilidade, cada vez mais entendendo o papel de quebra e infiltração. Logicamente é uma responsabilidade para ele. Tivemos um bom rendimento na última partida e isso também o coloca uma pressão. Queremos mesmo essa competitividade para que a equipe possa crescer.

FORÇA MENTAL COM RETORNOS

- Não sei exatamente mensurar o que seria com todo mundo disponível, mas muitas equipes atravessam o que vivemos. Estamos muito abaixo do que gostaríamos, mas é a nossa realidade. Esses atletas voltando dão personalidade para a nossa equipe, até pelas questões emocionais influenciarem bastante. 

FONTE: SITE BOTAFOGO