ESFORÇO RECONHECIDO, Alvinegro é empurrado pela torcida, faz grande jogo, mas é superado pelo Sesc-

 ESFORÇO RECONHECIDO, Alvinegro é empurrado pela torcida, faz grande jogo, mas é superado pelo Sesc-RJ 
O 25º título não veio, mas o jovem time do Botafogo saiu da quadra do Oscar Zelaya com a sensação de dever cumprido neste sábado. Muito empurrado pela torcida, o Alvinegro foi superado por 3 sets a 1 pelo Sesc-RJ e recebeu muito apoio mesmo depois do último lance. O ponteiro André, de 19 anos, recebeu o troféu de melhor jogador da decisão. 

Apresentando uma linha de passe efetiva e um bloqueio bem postado, o Fogão entrou no gás, trocou a liderança com os visitantes, e apresentou regularidade. Porém, a equipe desperdiçou algumas oportunidades e foi superada por 25 a 22. Se deixaram a bola na mão do levantador Vitor diante dos "viagens", os atletas não repetiram o padrão nos "flutuantes" e viram o Sesc-RJ fechar o placar em 25 a 18.

Walner Santos apostou na experiência de Lorena para o terceiro set e teve resposta positiva. O oposto chamou a torcida pro jogo, passou confiança pros mais jovens e a equipe cresceu. Porém, quem apareceu de forma mais decisiva foi André. O ponteiro virou bola de segurança na rede, atacou pelo fundo de quadra e fez a diferença no saque. De forma tranquila, o Alvinegro fez 25 a 18 e ganhou vida no confronto. 

 Eleito melhor jogador da final, André, de 19 anos, destacou o apoio recebido e falou sobre adaptação.

 

Como merecia, a final ganhou em adrenalina, as torcidas protagonizaram um lindo duelo nas arquibancadas e os times corresponderam na quadra. Regular do início ao fim, a batalha do quarto set durou meia hora, o Alvinegro chegou a salvar dois match-points, mas terminou superado por 28 a 26. Os alvinegros reconheceram o esforço do time, aplaudiram o time e cantaram o hino com orgulho.

- Posso dizer que foi a melhor partida da minha vida. Agradeço primeiramente a Deus e a minha família por tudo que vem acontecendo. Também sou muito grato pela confiança de toda comissão técnica, dos companheiros de time e do Walner. A torcida foi espetacular, participou muito do jogo e botou pressão. Saio um pouco decepcionado porque sentimos que dava, mas foi uma sensação incrível viver esse momento. Estou num período de transição do Juvenil pro Adulto, na hora de ganhar maturidade e vejo que esse jogo foi muito importante nesse processo. Vou continuar dando a vida por essa camisa, buscando títulos e crescendo porque eu quero jogar no nível desses caras.

O Juvenil Masculino do Glorioso é o atual bicampeão estadual e vai com  o talento de André na busca pelo tri.

 
FONTE; SITE BOTAFOGO