NAS TELAS DO CINEMA! Filme sobre ex-jogador Paulinho estreia no dia 21 de setembro

 NAS TELAS DO CINEMA! Filme sobre ex-jogador Paulinho estreia no dia 21 de setembro 
O ex-jogador do Botafogo nos anos 50, Paulinho, também conhecido como "Paulinho Ladrão" pela sua incrível habilidade de roubar bolas dos adversários, vai ter sua história contada nas telas do cinema. Sob direção de Ygor Lioi, o filme "Um Craque Esquecido" estreia no dia 21 de setembro, às 20h, na Portela, e também vai ao ar no festival de cinema de futebol, o Cinefoot, no dia 22 de setembro, às 17h, no Espaço Net Botafogo.

Um Craque Esquecido

Marechal Hermes, 1941, antiga rua da barreira: "Lá vai Geninho...Avança pela ponta esquerda, joga por entre as canetas do zagueiro rubro-negro. Que linda jogada pintando! Vai ao fundo, olha o cruzamento... PERÁCIO... GUARDOU... GOLLLLLL... É do Botafogo!!! PERÁCIO... O craque alvinegro abre o placar na Barreirinha". Eis que começa o sonho! O sonho da maioria dos meninos brasileiros, o de ser um "CRACK", um craque de bola. Um deles, nascido lá pelos idos de 1932, em Marechal Hermes, também nutria esse sonho. 

Sonhava em ser PERÁCIO, em fazer gols em General Severiano, Laranjeiras, e no maior Estádio das Américas: São Januário. Quis o destino que o menino Quinho virasse uma estrela em potencial do escrete suburbano da Rua Conselheiro Galvão, o Madureira F.C, para, mais tarde, brilhar em outro palco, o agora majestoso, onipotente, grandioso, maior do mundo, Estádio jornalista Mário Filho, o nosso Maracanã. Paulinho, na fase adulta; Quinho, para os amigos de infância e família. No meio futebolístico logo se destacou e ganhou um apelido curioso: “Ladrão de bola” , o que lembrava características da essência do futebol brasileiro, o primeiro Ladrão do futebol brasileiro. 

Quinho brilhou com as camisas de Madureira, Botafogo, Náutico, Canto do Rio, Fluminense, Bonsucesso e Seleção carioca. Se outrora fora um craque, lembrado por muitos, ovacionado por uns e odiado por outros tantos, nos dias de hoje, nao se lembra das coisas, como tampouco é lembrado pela grande mídia. O célebre Paulo Roberto Falcão disse que o jogador tinha duas mortes. A primeira foi quando pendurou as chuteiras e, a segunda, sua morte física. Na verdade, não seria o esquecimento a segunda morte?

Lançamento: 21 de setembro, às 20h, na Portela, Rua Clara Nunes 81. Entrada franca. 

Participação no Cinefoot: 22 de setembro, às 17h, no Espaço Net em Botafogo, saída do metrô de Botafogo, na Rua Voluntários da Pátria, 88. Entrada franca.

 

FONTE; SITE BOTAFOGO