Com projeto acima dos R$ 5 milhões, Bota terá que parcelar obras e tem pré-temporada de 2019 no CT

 Pré- temporada no CT sob risco, Com projeto acima dos R$ 5 milhões, Botafogo terá que parcelar obras e tem pré-temporada de 2019 no CT sob risco
Em dificuldade financeira e com custo total maior do que verba disponibilizada pelos irmãos Moreira Salles, clube fará reforma por etapas. Prioridade serão os campos, mas prazo apertado ameaça planos

Botafogo recebeu esta semana o projeto final do seu futuro Centro de Treinamento no Espaço Lonier, em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, que contará com sete campos ao todo, sendo três oficiais de grama natural. Mas para transformar a planta em realidade não será de uma hora (ou temporada) para outra.

O custo total ficará bem acima dos cerca de R$ 5 milhões disponibilizados pelos irmãos Moreira Salles, valor que inclusive já começou a ser usado para pagar impostos do terreno e a Tecnoplano – empresa portuguesa que tem no currículo os CTs da seleção de Portugal e do Benfica e foi a eleita da diretoria na licitação com as brasileiras Volpato e Tenerife.

Em dificuldade financeira e com dificuldades para manter os salários em dia – o de julho vence nesta sexta-feira –, o clube terá que fazer as obras por etapas. A prioridade serão os campos. A ideia é ter pelo menos dois oficiais prontos para a mudança do futebol profissional e de base. Mas o plano de fazer a pré-temporada de 2019 na nova casa está sob risco.

 Botafogo tem levado sócios-torcedores para conhecer o futuro CT (Foto: Divulgação / Botafogo)

Após concretizar no fim de abril a compra do terreno, de 200.000 m², a diretoria planejou começar as obras em julho. A construção dos campos é estimada em três a quatro meses, dependendo das condições climáticas, o que daria tempo de sobra para realizar a próxima pré-temporada no local. Mas o atraso na previsão pode fazer o clube procurar outro lugar para a preparação em 2019.

O Botafogo, por sua vez, é adepto do ditado de que a pressa é inimiga da perfeição. A ideia é ter um CT de ponta, por isso cuidam de todos os detalhes. O projeto, por exemplo, será apresentado para setores do clube, como os departamentos médico e de futebol. Assim, os profissionais poderão analisar e dar sugestões. A previsão agora é bater o martelo em setembro para começar as obras.

Ilustres botafoguenses, os irmãos Moreira Salles financiaram a compra do Espaço Lonier por R$ 20 milhões – serão ressarcidos em um prazo de 30 anos –, com mais R$ 5 milhões para a reforma do espaço. Porém, do montante destinado às obras, mais de R$ 1 milhão já precisou ser usado para regularizar parte do local sob posse, escritura, ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) etc.

FONTE; GLOBO.COM