Zé Ricardo analisará elenco do Botafogo, reforços dependem de alívio nos cofres

 Zé Ricardo analisará elenco do Botafogo; reforços dependem de alívio nos cofres
Zé Ricardo chegou ao Botafogo na segunda-feira e deu início aos trabalhos na última terça-feira. O momento é de dar uma cara ao time num tempo curto. Paralelamente a isso, o treinador tem outra missão: analisar o elenco do Alvinegro e definir se será necessária a chegada de reforços.

 Porém, mesmo que Zé Ricardo chegue a essa conclusão, não será nada fácil a diretoria trazer novos atletas. O problema é que o Alvinegro voltou a conviver com salários atrasados sob a gestão de Nelson Mufarrej.

Atualmente são aproximadamente dois meses de salários atrasados. Um deles foi quitado com jogadores que recebem na CLT, deixando apenas imagens em débito.

Para a cúpula do futebol, a chegada de reforços sem que essa situação seja resolvida não faz o menor sentido. Primeiro há de se comprometer com os jogadores que já estão no elenco. O problema é que a falta de receitas chegou a um ponto que deixou a diretoria de mãos atadas.

Tanto que o Botafogo teve que fazer uma reunião com o Conselho Deliberativo para aprovar um adiantamento com a TV Globo, dona dos direitos de transmissão. O assunto esquentou nos bastidores e uma manifestação tomou conta da sede de General Severiano. Apesar dos protestos, a verba foi antecipada.

O dinheiro foi utilizado para pagar o Ato Trabalhista, que estava atrasado. Se fosse expulso do programa, o Botafogo sofreria ainda mais com penhoras de pessoas que processam e tem dinheiro a receber do clube. O Ato funciona para criar uma fila e organizar os pagamentos em ordem cronológica.

Em dia com o Ato Trabalhista, o Botafogo poderá tirar a certidão negativa de débito e finalmente receber os R$ 10 milhões do patrocínio com a Caixa. O dinheiro serviria para pagar alguns meses de salário até o fim do ano.

Outra necessidade do Botafogo é vender jogadores. Essa é a única forma de criar receitas no momento. Igor Rabello e Matheus Fernandes são os atletas mais valorizados e que podem receber propostas a qualquer momento. Se isso não ocorrer, o Alvinegro ficará em situação delicada até o fim da temporada.

Fonte: UOL